PRAÇA PADRE MATEUS: Da reforma ao veto

PRAÇA PADRE MATEUS: Da reforma ao veto

VOCÊ SABIA?

O município de Santo Antônio de Jesus tem sua origem diretamente ligada com sua praça central, onde, no início do século XIX, foram se desenvolvendo as primeiras ruas e se instalando as primeiras unidades comerciais. Com o passar do tempo e a cidade em amplo crescimento, a Praça Padre Mateus foi tomando novas formas se moldando as necessidades comerciais que já se desenvolviam fortemente em seu centro.

No entanto, a praça não passou ilesa às forças do tempo e já não cumpria o seu papel frente as necessidades que se apresentavam. Volta e meia algumas pequenas reformas foram feitas, mas nada que contemplasse a insatisfação da população.

Nesse contexto, as Entidades Empresariais ouviram o apelo da população santoantoniense na necessidade de uma reformulação total da Praça Padre Mateus, compreendendo sua importância no contexto histórico e social da cidade. Para isso, no mandato do prefeito Euvaldo Rosa, no qual foram iniciadas as discussões referentes a reforma da Praça Padre Mateus, as entidades empresariais passaram a acompanhar todo andamento de tal empreitada.

Diversas reuniões aconteceram entre o então prefeito e os diretores das entidades empresariais, a fim de acompanhar o desenvolvimento dos projetos arquitetônicos, ao mesmo tempo em que era cobrado do poder público a consulta dos interesses da população. Na gestão do prefeito Humberto Leite, a cobrança permaneceu com o objetivo da tão esperada reforma da Praça Padre Mateus sair do papel.

Então em 29 de maio de 2016, a nova Praça Padre Mateus é finalmente inaugurada completamente reformada, com total acessibilidade e cumprindo seu papel social como um local de lazer e encontro da cidade.

Mesmo com a praça já inaugurada, o trabalho das Entidades Empresariais não acabou. A tão esperada reforma trouxe de volta a família a frequentar a praça, se tornou um ponto de encontro para os jovens e um ponto de diversão para as crianças, reafirmando seu objetivo social de lazer e manifestações culturais para com a cidade.

Pensando nisso, as entidades empresariais novamente entenderam as necessidades que emergiam da população e iniciou os trabalhos a fim de pleitear junto ao poder público a proibição da venda de bebidas alcoólicas na Praça Padre Mateus. Para isso, foi feita uma enquete com a população em que 95% dos pesquisados se posicionou contra a venda de bebida alcoólica na praça.

Após diversos encontros com o poder público para apresentação dos argumentos e dos resultados da enquete, hoje, a proibição da venda de bebida alcoólica na Praça Padre Mateus já é uma realidade, assegurada pelo poder público e conquistada pela população santo-antoniense.

Deixe uma resposta